9Resende Costa e Prado

Nessas terras mineiras é impossível não revivermos a inconfidência mineira e a história de seus insurgentes.

 

Resende Costa, cidade que leva o nome do mais velho dos inconfidentes, não tinha ouro. Mas era um ponto importante para a passagem de tropas e de tropeiros. Desde o século XVIII, a pacata vila era reconhecida pelos seus teares caseiros. Essa história quem nos conta é o artesão Luiz Cláudio. Um apaixonado pela arte do tear que mantém ainda vários teares e acessórios da tecelagem artesanal. Junto com Dona Lilita, os dois tecelões são verdadeiros entusiastas pelo ofício e fazem de tudo para manter a tradição viva nos moradores da região. Em seguida, viajamos até Prados onde vamos aprender um pouco sobre a arte da selaria. Seu Altamiro, um dos últimos reminiscentes desse ofício na cidade, nos conta como aprendeu esse trabalho e os detalhes para se ter um produto artesanal de qualidade. Nos encantaremos também com a Lira Ceciliana, uma das mais antigas entidades musicais de Minas Gerais ainda em ação. O músico Adhemar nos guia nessa viagem musical e nos apresenta esse verdadeiro tesouro local.


A cada lugar que passamos nos encantamos um pouco mais pela nossa história.

 

Ofícios: 

Tecelagem 
Selaria 
Música


Personagens: 

Luiz Cláudio Dos Reis – Artesão 
Dona Lilita – tecelã 
Altamiro Ladeira – seleiro 
Seu Tilica – Sebastião Hilário da Silva Filho – Tropeiro 
Adhemar Campos Neto – músico