7. Ouro Preto

Chegamos agora a Ouro Preto, a cidade histórica mais conhecida de Minas Gerais.

 

Este episódio contempla um ofício que poderá fazer com que os visitantes da antiga Vila Rica tenham um novo olhar sobre a sua beleza barroca: a cantaria. Ouro Preto é a cidade brasileira que mais se destaca pela quantidade e qualidade desse tipo de obra. E para conhecermos melhor esse ofício vamos contar com a arte de Rinaldo, o conhecimento histórico de Carlos Alberto e a vivência de Seu Kelé. Além da bela arquitetura e esculturas barrocas, a cidade mineira encanta os artistas pela sua luminosidade. Praticamente todos os grandes pintores brasileiros pintaram Ouro Preto. E quem vai nos dar as pinceladas dessa história é o pintor Carlos Bracher, outro apaixonado pelos encantos de Ouro Preto. Nos quadros do pintor Paulo Roberto veremos os rituais religiosos ainda mantido pelos moradores. E dentro dessa tradição, vamos apreciar as balas de Amêndoas. Um doce do Século XVIII distribuído nas festas da Igreja Católica até hoje pela família das doceiras Juliana e Angélica.


A parada na bela Ouro Preto aguça ainda mais a curiosidade para desbravarmos a Estrada Real.


Ofícios:

cANTARIA

PINTURA

AMÊNDOAS

Personagens: 

Rinaldo Urzedo – escultor e restaurador
Carlos Alberto Pereira – engenheiro de Minas
Seu Kelé – Osmar Alves de Oliveira Junior – engenheiro de Minas e Metalurgia
Carlos Bracher – pintor
Paulo Roberto Valadares – pintor
Juliana Renata Pereira – professora e doceira
Angélica das Graças Pereira – professora e doceira