2. São Gonçalo do

Rio das Pedras 

Neste episódio, chegamos a São Gonçalo do Rio das Pedras onde vamos mergulhar na memória e nos ofícios de seus moradores.

 

O pacato vilarejo que ainda guarda reminiscências da exploração de ouro e diamante no século XVIII mantém muitas tradições e crenças populares. Vamos conhecer um pouco dessa história com a Dona Lourdes, uma farinheira de mão cheia que aprendeu a fazer farinha de mandioca com sua avó. Com seus braços fortes, acompanhamos todo o processo desde a colheita da mandioca até a torra da farinha para o consumo final. A pequena vila que já foi conhecida pela abundância da água já abrigou muitos moinhos de pedras elevados no curso dos rios. No entanto hoje preserva apenas um que é mantido pela Dona Maria da Conceição. Uma senhora que cuida do moinho com muito carinho e faz a farinha de fubá para ela e para mais quem chegar com saco de milho. E para encerrar vamos aprender como se faz um tijolo de adobe, matéria-prima da maioria das construções do Século XVIII e que ainda estão de pé, como a Igreja de São Gonçalo e muitas outras nas cidades históricas de Minas Gerais. Quem nos apresenta esse ofício é a Dona Marilene, que aprendeu com seus pais, e nos conta orgulhosa que muitas casas dali foram erguidas com seus tijolos. Uma cultura milenar que está sendo resgatada na região. 

 

São Gonçalo do Rio das Pedras reforça o quanto de belas histórias encontraremos pelo trajeto.



Ofícios: 
FARINHA DE MANDIOCA
FARINHA DE FUBÁ
ADOBE


Personagens: 

Lourdes Gomes – farinheira 

Maria da Conceição – farinheira 

Marilene Aparecida – lavradora  

Mayan Amân – educadora do campo | permacultura